ANEAM - Associação Nacional dos Engenheiros Ambientais

25-01-2016

FOSSAS SÉPTICAS AJUDAM NA PRODUÇÃO AGRÍCULA E NA PRESERVAÇÃO AMBIENTAL

Avalie este item
(0 votos)

 

 

 

Uma tecnologia simples e barata está trazendo benefícios para os agricultores do Rio de Janeiro. Além da melhora na qualidade de vida, a instalação de fossas sépticas ajuda a preservar o meio ambiente.

 

 

A Região Serrana do Rio de Janeiro é um lugar de paisagem exuberante, água à vontade e que guarda boa parte da história imperial do nosso país.

 

Petrópolis tem hoje um dos mais altos índices de tratamento de esgoto do Brasil. O saneamento atinge 80% da população da cidade e uma das estações funciona bem embaixo de um belo jardim.

 

“O tratamento aqui é um tratamento totalmente biológico, são as bactérias presentes na composição do próprio esgoto que fazem esse tratamento. A qualidade é ambiental, a água não tem qualidade potável. A estação de tratamento é de esgoto, então a qualidade é para entregar ao meu maior cliente, que é o Rio Piabanha”, explica Edson Soares, engenheiro químico, coordenador de operação de esgoto da Águas do Imperador.

 

Para ser agradável a todos, a concessionária Águas do Imperador, em parceria com a Prefeitura de Petrópolis e a Emater, vem levando esse tipo de tratamento de esgoto também para o campo.

 

No bairro rural do Bonfim, Marco Antônio Coelho, presidente da associação dos Produtores diz que, até agora, 27 famílias da comunidade receberam a fossa séptica para todo o mundo.

 

Cada fossa séptica, desse modelo adotado em Petrópolis, sai por volta de R$ 600 só de material, que é custeado pela prefeitura e pela Águas do Imperador. Em contrapartida, o produtor se responsabiliza pela instalação e pelos itens de acabamento.

 

Fonte: Globo Rural

 

 

 

Add comment


Security code
Refresh

Associação dos Engenheiros Ambientais

Top Desktop version