ANEAM - Associação Nacional dos Engenheiros Ambientais

22-09-2011

RECÉM-FORMADO ESCOLHEU A CARREIRA NUM GUIA DE PROFISSÕES

Avalie este item
(0 votos)

Foto: Divulgação

O engenheiro ambiental Orlando Mariani Júnior

 

Recém-formado no curso de engenharia ambiental, Orlando Mariani Júnior, 24, já se considera um profissional de sorte. Desde fevereiro deste ano ele trabalha como trainee em uma indústria de fertilizantes de grande porte no interior de São Paulo.

Mariani tinha formação técnica na área de processamento de dados e queria trabalhar com alguma profissão ligada ao meio ambiente. Ele escolheu a carreira depois de consultar um guia de profissões. ''Quando prestei vestibular não sabia direito que área escolher. Peguei um guia de profissões e comecei a ler. Percebi que o curso de engenharia ambiental era novo, mas que havia uma procura muito boa de profissionais desta área no mercado de trabalho. Não pensei duas vezes e prestei engenharia ambiental. Em nenhum momento eu me arrependi'', afirmou o engenheiro, formado na primeira turma do curso de engenharia ambiental da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas).

O trainee em engenharia lembra que procurou estágio na área logo nos primeiros anos de curso. Para ele, essa experiência foi fundamental para conseguir uma boa posição na carreira logo depois de formado. ''Eu cursava o segundo ano e arrumei um estágio para trabalhar com consultoria de ISO 14 mil. Na época eu trabalhava com controle de efluentes na água e tratamento de resíduos e ganhava R$ 800'', contou. Depois de se formar, Mariani se inscreveu para concorrer a uma vaga de trainee na indústria de fertilizantes e foi aprovado. Hoje ganha R$ 1.800 e trabalha de segunda a sexta-feira, oito horas por dia. O engenheiro ambiental recém-formado sabe que trabalha em uma empresa poluidora e diz que é exatamente essa a sua função: orientar a indústria na disposição dos resíduos, desenvolver projetos para que os resíduos causem menos impacto ao ambiente, desenvolver projetos de descontaminação e reflorestamento.A equipe de trainees da empresa está sendo preparada para exercer, no futuro, cargos de liderança. ''Estou muito feliz com a minha profissão. Acredito que fiz a melhor escolha dentro das possibilidades. O mercado tem bastante espaço para os engenheiros ambientais e ainda sofre com a carência de profissionais especializados'', afirmou.

A dica de Mariani para quem quer prestar engenharia ambiental no vestibular é: ''o aluno precisa gostar de ciências exatas. Muito!"

Fonte: www.g1.globo.com/Noticias/Vestibular

 

 

 

 

Última modificação em Sexta, 07 Outubro 2011 11:23

Add comment


Security code
Refresh

Associação dos Engenheiros Ambientais

Top Desktop version