ANEAM - Associação Nacional dos Engenheiros Ambientais

31-05-2013

“Recomendo aos Futuros Engenheiros Ambientais uma intensa exploração de suas aptidões, competências pessoais e interesses, aliado ao continuo aperfeiçoamento profissional.”

Avalie este item
(0 votos)

A Engenheira Ambiental, Lícia Maria Nunes de Azevedo, graduada em 2005 pela Universidade Católica de Brasília – UCB e pós-graduada com especialização em Geoprocessamento pela Universidade de Brasília – UnB

, exerce atualmente o cargo de assistente de geoprocessamento na empresa The Nature Conservancy (TNC). Aos 30 anos, Lícia atua na área de estudos para o Programa Produtor de Água, criado pela Agência Nacional de Águas (ANA) que tem como foco o estímulo à política de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) voltados à proteção hídrica no Brasil.

Esse programa, de adesão voluntária, beneficia produtores rurais que, por meio de práticas e manejos conservacionistas, e de melhoria da cobertura vegetal, venham a contribuir na melhoria da qualidade e da quantidade de água em mananciais. Para fornecer subsídios ao desenvolvimento do Programa, o trabalho da engenheira é focado para a elaboração de diagnóstico ambiental, programas de monitoramento ambiental e modelagem ambiental de bacias hidrográficas integrantes do Programa Produtor de Água.

Lícia também participa dos estudos para o Cadastro Ambiental Rural – CAR- instrumento criado pelo Governo Federal no âmbito do Programa Mais Ambiente que possibilita a adequação das propriedades rurais à legislação ambiental a partir do cadastramento do imóvel e suas características no órgão ambiental.

A engenheira já tem como experiência a realização de estudos hidrológicos, energéticos e de viabilidade energética/econômica de projetos de aproveitamento hidrelétricos na empresa Larrosa & Santos Consultores Associados. Também no seu currículo conta a administração pública pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), desenvolvendo atividades voltadas à análise de imagens de satélite, tratamento de dados vetoriais e montagem de bases de dados cartográficos para o Censo 2010.

Segue abaixo a entrevista concedida com exclusividade à Associação Nacional dos Engenheiros Ambientais – ANEAM.

ANEAM - A Associação Nacional dos Engenheiros Ambientais – ANEAM vem buscando cada vez mais valorizar, fortalecer e integrar a classe dos profissionais de Engenharia Ambiental do Brasil. Assim, criamos em nosso Site o quadro Carreira, para mostrar como profissionais desta área alcançaram o tão almejado sucesso. A ANEAM escolheu você para ser entrevistado como exemplo de sucesso na Carreira. Conte como foi chegar até aqui e quais seus planos para o futuro.

Eng. Lícia – O inicio da minha carreira profissional foi um grande desafio diante da alta competitividade do mercado no setor ambiental aliada a pouca experiência que adquirida em estágios profissionais. Dessa forma, busquei focar na minha qualificação acadêmica foi quando decidi me especializar na ferramenta de Geoprocessamento. Essa estratégia permitiu destaque no meu currículo e possibilitou o ingresso no mercado de trabalho.

ANEAM - Quais foram as maiores dificuldades encontradas para entrar no mercado de trabalho, se existiram?

Eng. Lícia - A maior dificuldade encontrada foram as poucas vagas ofertadas aos engenheiros ambientais tanto no setor privado como no setor público. Grande parte das empresas não conhecia a importância desse profissional junto a sua equipe técnica, o que dificultava o ingresso no mercado.

ANEAM - A Engenharia Ambiental é relativamente nova no mercado de trabalho brasileiro e também, dentre as demais Engenharias, a que mais tem potencial de crescimento. O que você acha que esta faltando para que esse fato seja concretizado? Na sua opinião, o que falta para os engenheiros ambientais hoje?

Eng. Lícia - Para a concretização desse fato falta maior disseminação das competências atribuídas à engenharia ambiental para que os profissionais exerçam suas atribuições com plenitude. Afinal, o mercado de trabalho ainda está conhecendo as habilidades que essa nova profissão é capaz de oferecer.

ANEAM – Em sua opinião, o que falta para os engenheiros ambientais hoje?

Eng. Lícia - Em minha opinião o que falta hoje para o engenheiro ambiental é aprimorar o seu lado pesquisador. Fora do ambiente acadêmico, são poucas as atividades desenvolvidas nesse campo de atuação.

ANEAM – Hoje você está sendo reconhecido pelo trabalho, esforço e dedicação em prol da profissão de Engenheiro Ambiental. Qual recado você gostaria de deixar aos futuros Engenheiros Ambientais?

Eng. Lícia - Recomendo aos futuros Engenheiros Ambientais uma intensa exploração das suas próprias aptidões, competências pessoais e interesses dentro dos vários campos de atuação, aliado ao continuo aperfeiçoamento profissional.

ANEAM - A ANEAM, por meio desta entrevista, vem cumprindo o seu papel de reconhecimento e valorização dos Engenheiros Ambientais do Brasil. Como você avalia esta ação?

Eng. Lícia - Uma excelente iniciativa da ANEAM que tem apresentado um papel valioso no fortalecimento da carreira dos Engenheiros Ambientais, contribuindo como um canal de comunicação para troca de experiências e perspectivas dos profissionais. Além de criar um elo entre os profissionais que já atuam na área de meio ambiente e os futuros engenheiros ambientais.

Diretoria de Comunicação - ANEAM

 

Última modificação em Sexta, 18 Outubro 2013 18:07

Add comment


Security code
Refresh

Associação dos Engenheiros Ambientais

Top Desktop version