ANEAM - Associação Nacional dos Engenheiros Ambientais

06-06-2014

ENTREVISTA COM ENG. RODRIGO PITA BOMFIM Destaque

Avalie este item
(1 Voto)

Para a nossa próxima entrevista, convidamos o Engenheiro Ambiental Rodrigo Pita Bomfim, da Reusa Conservação Ambiental. Não perca essa chance de saber mais sobre as diversas áreas de atuação do Engenheiro Ambiental!

 

Engº Rodrigo Pita Bomfim

 

Formado em Engenharia Ambiental pelas Faculdades COC, em Ribeirão Preto - SP. Atualmente trabalha na empresa Reúsa Conservação Ambiental, atuando no departamento de projetos na área de resíduos sólidos, participando da elaboração de Planos de Saneamento e Planos de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos para municípios e Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos para empresas privadas, além de Projetos executivos para lixões e aterros sanitários.

 

Contato através de e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Website: http://www.reusa.com.br/

 

 

ANEAM - Muito prazer, Eng. Rodrigo poderia nos dizer mais sobre a Reusa, seu ramo de atuação e abrangência no mercado? 

 

Rodrigo - O prazer é meu em participar com este relato nesta data tão significativa para o Engenheiro Ambiental. A Reúsa é uma empresa de consultoria que trabalha com projetos de engenharia e assessoria na área de resíduos sólidos. Eu participo deste time como Engenheiro Ambiental.

 

 

ANEAM - Quais são as atividades de um Engenheiro Ambiental em uma empresa como a Reusa? 

 

Rodrigo - A Reusa proporciona ao Engenheiro Ambiental a participação na elaboração de Planos de Saneamento Básico, Planos de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos de municípios, Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos para empresas privadas, como foi o caso da parceria com a C&A modas, Projetos de Encerramento de Lixões, assessoria na operação de aterros sanitários como o de Jaboticabal e de São João da Boa Vista, participação no Gerenciamento de Áreas Contaminadas (foco em lixões), além de outras atividades. 

 

 

ANEAM - Como é o quadro de funcionários da empresa? 

 

Rodrigo - A Reúsa possui escritório localizado em Jaboticabal-SP, e sala de reuniões em São Paulo-SP. No escritório estão alocados 10 funcionários, entre Engenheiros Ambientais, Civil, Gerente de Projetos, Gerente Comercial, Auxiliar Administrativo e Secretária. Além destes, existem funcionários que auxiliam na operação do aterro sanitário de Jaboticabal e na coleta seletiva do município.

 

 

ANEAM - Nesse contexto, qual é o diferencial que uma empresa deste ramo obtém ao contratar um Engenheiro Ambiental, em sua opinião?

 

Rodrigo - A formação deste profissional proporciona versatilidade para ele em relação ao mercado. O curso de Engenharia Ambiental discorre desde a hidráulica e geoprocessamento ao tratamento e disposição de resíduos e rejeitos sólidos. Essa é uma grande vantagem para empresas como a Reúsa, pois contratar um Engenheiro Ambiental possibilita a troca de experiências proporcionada pela formação deste profissional e pelo know-how já adquirido pela Reúsa, principalmente na área de resíduos sólidos.

 

 

ANEAM - Uma demanda que se destacou no mercado nos últimos tempos é a elaboração de Planos de Saneamento para os municípios. Como é a atuação da Reusa nesse ramo e quais são as recomendações para os Engenheiros Ambientais que pretendam ingressar nesse nicho?

 

Rodrigo - A Reúsa é uma empresa especializada no que diz respeito a resíduos sólidos, portanto sua participação em Planos de Saneamento Básico dos Municípios tem sido efetivamente no componente de limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos urbanos.  Atualmente a empresa está participando do Plano de Saneamento dos municípios de Bauru-SP e Sinop-MT. Quanto as recomendações, ter como leitura de “cabeceira de cama” a lei nº 11445/07, além do Plano Nacional de Saneamento Básico – PLANSAB, dentre outros materiais indispensáveis para compreender as diretrizes acerca deste tema.

 

 

ANEAM - Quais são as perspectivas da Reusa para o mercado nos próximos anos? 

 

Rodrigo - Entendemos que o ramo de atuação na área de resíduos sólidos, é algo novo e que está em expansão. Acreditamos que temos muito por fazer, porém existe a necessidade de colocar em prática a Política Nacional de Resíduos Sólidos, lei 12.305/2010, tanto os municípios quanto o setor privado.

  

 

ANEAM - O que você acha que é necessário para que a Engenharia Ambiental se consolide no mercado, levando em conta que se trata de um curso novo? 

 

Rodrigo - Primeiro homologar as disciplinas do curso, visto que mudam dentro de um mesmo Estado. Um exemplo é a disciplina de resíduos sólidos, não são todos os currículos que apresentam esta disciplina. Conseguindo essa homologação, algumas atribuições podem tornar-se inerentes ao engenheiro ambiental, visto que hoje são genéricas. Segundo é o tempo, como a própria pergunta afirma é um curso novo em que os profissionais estão sendo ainda absorvidos pelo mercado e estão demonstrando seu valor. E terceiro mas não menos importante, a participação ativa em busca da valorização da nossa profissão, se interessar e buscar mais informações, filiar-se a uma associação, enfim, não ficar parado!

 

 

ANEAM - Para finalizar, qual recado você gostaria de deixar aos graduandos de Engenharia Ambiental e vestibulandos que pretendem cursar Engenharia Ambiental?

 

Rodrigo - Aos graduandos, que estudem e exerçam a profissão com afinco, lutem para ajudá-la a se consolidar cada vez mais no mercado. Aos vestibulandos, saibam que é um curso sério e que existe lugar para todos no mercado de trabalho, por isso sejam bem vindos!

 

 

Agradecemos a participação do Engenheiro Ambiental Rodrigo Pita Bomfim nesta entrevista em comemoração a Semana do Meio Ambiente, é uma contribuição muito positiva para nossos colegas e graduandos. Esperamos que todos tenham gostado! Aguardem, em breve teremos novas entrevistas!

 

 

 

DIRETORIA DE COMUNICAÇÃO - ANEAM

 

 

 

Add comment


Security code
Refresh

Associação dos Engenheiros Ambientais

Top Desktop version