ANEAM - Associação Nacional dos Engenheiros Ambientais

28-01-2012

Auditoria é ramo em expansão no mercado, conforme Instituto dos Auditores Independentes do Brasil.

Avalie este item
(0 votos)

Por:Engª Amb. Ana Cobalchini

Com uma atividade empresarial crescente e pouco conhecimento em relação a função da auditoria, o Instituto dos Auditores Independentes do Brasil (Ibracon) aposta em um incremento para o setor.

"O mercado tem muito a conhecer sobre auditoria", afirma o presidente nacional da entidade, Eduardo Pocetti. "A auditoria é pouco conhecida pelas empresas. É um universo desconhecido".

Portanto, a formação de profissionais com tal conhecimento poderá ser bastante valorizada pelo mercado. E você conhece as diferentes modalidades de auditoria? Sabe se o seu perfil se encaixa nessa especialidade?

QUAL A DIFERENÇA ENTRE O AUDITOR INTERNO E O AUDITOR EXTERNO OU INDEPENDENTE?

AUDITOR INTERNO é empregado da empresa auditada, possui menor grau de independência, executa auditoria contábil, operacional, de gestão, de qualidade, de processos, de produtos e outros.

As principais atribuições dos auditores internos são:

  • verificar a existência, a suficiência e a aplicação dos controles internos, bem como contribuir para o seu aprimoramento;
  • verificar se as normas internas estão sendo seguidas;
  • verificar a necessidade de melhoramento das normas internas vigentes;
  • avaliar a necessidade de novas normas internas;

Seu trabalho apresenta como característica um maior volume de testes em função da maior disponibilidade de tempo na empresa para executar os serviços de auditoria.

AUDITOR EXTERNO não tem vínculo empregatício com a empresa auditada, possui maior grau de independência.

O principal objetivo do profissional que realizar a auditoria externa é emitir um parecer ou opinião sobre o setor da empresa auditado, o resultado das operações e as origens e aplicações de recursos da empresa examinada. Além disso, é analisar também se essas demonstrações foram elaboradas de acordo com os princípios contábeis e se esses princípios foram aplicados com uniformidade, em relação ao exercício anterior.

Seu trabalho apresenta como característica um menor volume de testes, já que o auditor externo está interessado em erros que, individualmente ou cumulativamente, possam alterar de maneira substancial as informações dadas geralmente por auditores internos ou apresentados pela empresa.

Para maiores informações sobre auditorias internas disponibilizamos o Manual do Auditor Interno, produzido pela Prefeitura da Cidade de São Paulo:

Exista ainda a hierarquização no campo de auditoria, onde o auditor ou a equipe de auditores é supervisionada por um auditor líder. Veja a seguir a diferenciação apresentada entre as duas funções:

RESPONSABILIDADES DOS AUDITORES

Os auditores devem estar livres de influências que possam afetar a sua objetividade e, como tal, devem:

  • cumprir os requisitos aplicáveis da auditoria;
  • comunicar e esclarecer os requisitos da auditoria, caso o auditado necessite;
  • planejar e realizar as atribuições sob sua responsabilidade, efetiva e eficientemente;
  • documentar as observações;
  • relatar os resultados da auditoria;
  • manter-se dentro do escopo da auditoria;
  • evitar extrapolar os critérios de auditoria;
  • ser objetivo;
  • coletar e analisar evidências relevantes e suficientes para permitir a formulação de conclusões relativas aos requisitos;
  • atuar de forma ética durante toda a auditoria.

RESPONSABILIDADES DO AUDITOR LÍDER

O auditor-líder é o responsável final por todas as fases da auditoria.  Deve ter capacidade gerencial e deve-lhe ser conferida a autoridade para tomar as decisões finais relativas à condução e a quaisquer observações da auditoria. São suas responsabilidades:

  • buscar o consenso na auditoria, conforme diretrizes do consenso;
  • apresentar as conclusões da auditoria ao auditado;
  • esclarecer possíveis dúvidas finais em relação à pontuação dos auditados;
  • executar suas atividades em tempo hábil;
  • relatar ao Comitê de Avaliação qualquer obstáculo importante encontrado durante a execução da auditoria.

O perfil ideal para o profissional que deseja se dedicar à Auditoria deve apresentar as características abaixo:

Duplo compromisso - Ter o conhecimento sobre o Programa 5S associado ao conhecimento no assunto que  será auditado.

Atualização -  Ter motivação para atualização permanente, face a rapidez das mudanças.

Capacidade de coordenação - Dispor da dinâmica necessária a condução do grupo na execução da auditoria bem como características de liderança.

Organização -  Ter disciplina na coleta de informação, registrando seletivamente os aspectos observados.

Objetividade -  Ser atento, concentrado e observador.

Capacidade de comunicação Falada - ser sempre claro e usar linguagem simples.  Procurar fazer-se entender;

Boa escrita - buscar constantemente relatos simples e objetivos.

Capacidade de análise - Saber separar o trivial do importante.  Julgar os problemas com discernimento.

Paciência -  Saber ouvir e esclarecer dúvidas sempre que necessário.

Sutileza - Evitar atitudes bruscas e não amistosas.  Compreender as reações das pessoas.

Persistência - Dar-se por satisfeito somente após a constatação da evidência objetiva.

Flexibilidade - Saber retroceder, reconhecer seus próprios erros.

Motivação - Acreditar na importância do trabalho de auditoria, engajando-se efetivamente.

Humildade - Observar o aspecto que sempre há algo a aprender, e que os auditados são pessoas que trabalham no dia a dia das atividades que estão sendo auditadas.

Pontualidade - Cumprir os horários e prazos planejados.

Baixe o Manual do Auditor Interno em anexo.

Por:Engª Ambiental Ana Beatriz Cobalchini

Vice - Diretora de Comunicação da ANEAM

Fontes:IBRACON Manual do Auditor Interno

Última modificação em Sábado, 04 Fevereiro 2012 23:13

Add comment


Security code
Refresh

Associação dos Engenheiros Ambientais

Top Desktop version