ANEAM - Associação Nacional dos Engenheiros Ambientais

05-11-2015

ALUNOS DE ENGENHARIA AMBIENTAL PARTICIPAM DE INCUBAÇÃO DE PROJETO NO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU

Avalie este item
(0 votos)

 

 

 

Representando as Faculdades Adamantinenses Integradas (FAI), os alunos Alan Lima dos Reis, do curso de Engenharia Ambiental, e Robert da Silva Cozza, de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, em parceria com a engenheira ambiental paranaense Lucimara Ribas Frederico, formada pela Faculdade União das Américas (Uniamérica), participam do processo de incubação de empresas 2015/2016 da Incubadora Santos Dumont, situada no Parque Tecnológico Itaipu, em Foz do Iguaçu (PR).

 

 

A Incubadora Santos Dumont é um espaço que oferece suporte e facilita a interação com o meio empresarial, científico, tecnológico e financeiro, visando a inserção, crescimento e consolidação de ideias de negócios no mercado. A empresa incubada instala-se no espaço físico da incubadora, dispondo de toda infraestrutura e serviços oferecidos.

 

“Tudo começou com uma parceria firmada especialmente para a apresentação do projeto no Congresso de Iniciação Científica das Faculdades Adamantinenses Integradas (CICFAI Universitário) em 2014. O Ecotec foi especialmente desenvolvido para trabalhar com as prefeituras de todo o Brasil, principalmente aquelas que buscam cumprir as legislações e programas ambientais estaduais e federais. Com a sua interface inovadora é possível gerir todos os eixos ambientais”, contou Robert Cozza sobre seu objeto de incubação na Incubadora Santos Dumont, o Sistema de Controle Ambiental (Ecotec).

 

O projeto

 

A plataforma desktop do Ecotec funciona como um banco de dados construído pela própria cidade, nesta plataforma é possível inserir várias informações relacionadas ao meio ambiente como, por exemplo, densidade demográfica, quantidade de imóveis, pontos turísticos, abastecimento de água, esgotamento sanitário e destinação dos resíduos. Além disso, o município pode emitir alertas ambientais, notícias sobre eventos, campanhas educativas, projetos, eventos e transparência pública.

 

“Caso o município tenha em sua legislação a aplicação do IPTU verde, o habitante ao acessar a web e mobile com seu usuário e senha, pode gerir suas ações ambientais. Juntamente pode alertar a prefeitura sobre focos de dengue, interrupções nos serviços de iluminação e água, dentre outras possibilidades”, explicou Alan Reis, ao ressaltar que o protótipo está pronto para ser testado. “As prefeituras que tiverem interesse em implantar o sistema serão privilegiadas neste momento, pois, precisamos validar, aprimorar e amadurecer a ideia de negócio”, prosseguiu.

 

Segundo Robert, o diferencial do sistema é o aproveitamento da tecnologia para oferecer uma interação entre os municípios e os habitantes. “Acreditamos que esta interação da população com as prefeituras, através de uma plataforma informacional, possa ser o caminho para alcançar bons resultados”, afirmou.

 

Os alunos agradeceram ao Prof. M.e André Mendes Garcia pela orientação no trabalho e à Prof.ª Dra. Catariny Cabral Aleman pelo apoio na gestão ambiental do sistema.

 

Fonte: FAI

 

 

 

Add comment


Security code
Refresh

Associação dos Engenheiros Ambientais

Top Desktop version