ANEAM - Associação Nacional dos Engenheiros Ambientais

17-03-2015

VICE-PRESIDENTE DA ANEAM (SC) CONCEDE ENTREVISTA: "ENG. AMBIENTAL COMO UM ALIADO DO MEIO AMBIENTE E DO DESENVOLVIMENTO" Destaque

Avalie este item
(0 votos)

Oferecendo soluções tecnológicas e sustentáveis para empresas e órgãos públicos, o engenheiro ambiental exerce um papel que se solidifica no mercado diariamente. Os grandes desafios da sociedade do futuro envolvem os altos índices de poluição de água, ar e solo registrados atualmente e é para auxiliar nas soluções desses problemas que os engenheiros estão sendo formados e recebendo atualização constante. Em Criciúma e região, a Associação Catarinense de Engenharia Ambiental (ACEAMB) desenvolve o papel de organização e valorização profissional da categoria, além de oferecer oportunidades de aperfeiçoamento profissional por meio de cursos e eventos promovidos.

 

Conforme o presidente da associação, Eng. Ambiental Guilherme Semprebom Meller, por ser uma profissão considerada nova, é importante que os profissionais se unam e busquem espaço de forma organizada. “Essa foi nossa intenção ao fundar a instituição em 2006: defender e reunir a classe para um bem comum. Tem espaço para todos no mercado, basta estar bem preparado. Faz apenas 23 anos que a primeira turma se formou, ou seja, é uma profissão relativamente nova”, afirma.

 

Segurança e economia

 

Estudos para reutilização da água e de resíduos sólidos, por exemplo, fazem parte do papel do engenheiro ambiental em empresas de pequeno e grande porte. Conforme o vice-presidente da associação, Leomar Cardoso Cunha, é comum que, com o acompanhamento de um profissional, empresas consigam se adequar às normas ambientais e ainda contabilizar economia em seus orçamentos. O trabalho vai desde o diagnóstico do problema, manejo, solução, implantação e até monitoramento posterior.  “Temos casos aqui na região que comprovam isso. Em uma confecção conseguimos reaproveitar a água e ainda alcançar uma diminuição considerável nos custos de produção. Isso é muito comum. Com essa formação específica conseguimos equalizar a ajuda ao meio ambiente e bons resultados para o empresário”, explica.

 

Profissão está se consolidando

 

De acordo com os responsáveis pela associação, a legislação determina que de acordo com o porte da empresa e potencial degradador é necessário que um responsável técnico responda por ela, porém ainda não é comum que os custos para esse processo sejam vistos como investimentos, principalmente em se tratando de pequenas empresas. “As grandes indústrias aparentemente já se conscientizaram sobre a necessidade de investir nas questões ambientais, até porque essas licenças já deixaram de ser novidade. As barreiras encontradas ainda são mais comuns em empresas de pequeno porte, pois muitas ainda enxergam o trabalho como burocracia e custo desnecessário, o que é um erro”, explica Cunha.

 

Homologação junto ao CONFEA/CREA

 

Em setembro de 2014, após três anos de trabalho, a ACEAMB conseguiu sua homologação junto ao Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (CONFEA/CREA). Conforme o presidente, a conquista demonstra a dedicação dos profissionais e significa um avanço nas questões de capacitação dos engenheiros da região. “Essa foi a principal conquista da associação e nos orgulhou muito. Temos grande agradecimento às instituições ASCEA, APEAM e ANEAM que nos orientaram quanto às adequações necessárias e são grandes apoiadores”, completa.

 

Saiba mais:

 

A ACEAMB tem sua sede junto à inspetoria do CREA, na Rua Tomé de Souza, 829, Bairro Michel. 

Informações podem ser obtidas no site da instituição www.aceamb.wordpress.com

 

 

FONTE: Portal CLICATRIBUNA

 

 

 

 

 

Última modificação em Terça, 17 Março 2015 01:08

Add comment


Security code
Refresh

Associação dos Engenheiros Ambientais

Top Desktop version